Rodrigo Santana de Oliveira, Advogado

Rodrigo Santana de Oliveira

(9)São Paulo (SP)
16seguidores2seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Advogado
Advogade de Propriedade Intelectual e Agente de Propriedade Industrial; Consultor e Agente de Arrematação de leilões de Imóveis e Veículos; Mediador e Empreendedor.

Principais áreas de atuação

Propriedade Intelectual, 55%

Agente de Propriedade Industrial, especialista em Registro de Marcas, consultor e analista de via...

Direito Imobiliário, 33%

Consultor e analista de viabilidade de risco para aquisição de imóveis ofertado por meio das dive...

Direito de Família, 11%

Consultoria em como as soluções alternativas de conflitos podem resolver os problemas pessoais de...

Primeira Impressão

(9)
(9)

9 avaliações ao primeiro contato

Comentários

(22)
Rodrigo Santana de Oliveira, Advogado
Rodrigo Santana de Oliveira
Comentário · há 10 meses
Ótimo texto, Dra. Para mim, o estudo das Ciências Jurídicas é algo incrível. Todo seu contexto e importância social ao longo dos séculos, a complexidade exigida no momento de legislar para alcançar uma finalidade, enfim... Porém, realmente nada tem a ver tal estudo com a prática da Advocacia! Não sou mais um "jovem advogado", mas ler o texto me fez lembrar das crises que me fizeram a abandonar a advocacia por completo por alguns anos, e peço a vênia para contar aqui uma breve historinha. Sim... Me enveredei por outras áreas totalmente diferentes, inclusive iniciando uma nova graduação, dentre vários outros cursos ligados à Programação Neurolinguística. Essa mudança tão radical se deu por uma grande crise ligada à falta de propósito que havia em eu exercer aquela profissão! "Vim ao mundo para resolver a"picuinha"dos outros e ganhar por isso?" Me perguntei por tantas vezes... E inclusive quando não eram "picuinhas", eram de fato problemas genuínos os quais minha intervenção realmente ajudou... Faria aquilo até morrer? A virada de chave veio quando fiz um curso de Mediação Judicial. Pronto! Tinha me encontrado. Descobri que a crise tinha como motivação a cultura do "ganha/perde" de nossa sociedade, ao invés da "ganha/ganha", que tanto ouvi dizer na formação como Mediador. Ah, bingo! Faria aquilo pelo resto da vida! Só que não! As possibilidades de me sustentar financeiramente com essa prática eram praticamente "zero" à época, o que me fez, ao invés de retornar à Advocacia, dar continuidade ao processo de abandono da profissão indo definitivamente para outras áreas. As experiências pelas quais passei nessa época fizeram eu começar a ver o mundo sob um prisma novo e genuinamente me transformaram como pessoa e, ao passar por aquele tão importante processo pensei: Também quero fazer pelas pessoas o que fizeram por mim! E de fato fui atrás de fazê-lo por meio da minha empresa, que é ligada a área de esportes. E porque escrevo toda essa "novela" até aqui? Porque acabo de retornar a profissão por 2 motivos.O primeiro é por entender o processo inconsciente que me levou a escolher o curso, e o segundo é descobrir uma forma de "transformar" a vida das pessoas através da Advocacia. Não escolhi o curso para me realizar! Ao sair do ginásio (sim, gente, sou tiozão, na minha época era ginásio) que maturidade eu tinha para escolher o que eu ia fazer? Praticamente uma imposição social é terminar a escola e entrar na faculdade, sendo a escolha uma forma de realizar meu pai. Sim... é um processo inconsciente, como eu disse, e bem difícil de reconhecer e aceitar. Quem sabe um dia escrevo sobre isso aqui. E a forma de ajudar pessoas a se transformarem é sem dúvida difundindo a tal cultura do "ganha/ganha" que ouvira falar lá trás no curso de Mediação. A Advocacia Colaborativa é o que me vem à mente nesse primeiro momento, e é por ai que vou começar a desenvolver a forma de fazer isso! E tudo isso, toda essa confusão, idas e vindas, por um único motivo: Propósito! Independente do dinheiro, sucesso, etc., eu não servi para trabalhar em algo em que não via um propósito, até mesmo porque não sabia qual era o meu à época! Desculpe o "artigo" dentro do artigo, rs... mas me tocou escrever essas palavras aqui, pois foi o que ler seu artigo me despertou! Grande abraço!

Recomendações

(25)

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

(16)
Carregando

Tópicos de interesse

(126)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Paulo (SP)

Carregando

Rodrigo Santana de Oliveira

Entrar em contato